Aldeia Araçaí – Vamos seguir lutando

Aldeia Aracai
Depois de muitos naos fechamos o ano com um saldo positivo de esclarecimentos na aldeia Aracai.
Descobrimos que a maneira como ajudamos os indígenas que la vivem, é nossa maneira “branca” de tentar ajudar e muitas vezes acabamos perdidos no caminho por querer fazer do nosso jeito.
Ajudar pessoas que tem uma cultura completamente diferente da nossa, é uma descoberta dignificante para os dois lados.
Inserir um auxilio com uma nova maneira de ver, respeitando o desejo do outro, foi nosso intuito durante esse projeto.
Projeto tal que nunca vai parar de caminhar, ate que todos os objetivos sejam atingidos.
Depois de muitas conversas com o cacique Laercio, muitas vezes dizermos que estamos com ele, nos deparamos com um povo cansado de luta, decepcionado com o mundo branco de promessas falsas.
Isso nos faz pensar e repensar melhor como ajudar esse povo a criar novas expectativas de vida.
Um povo que nao é aceito por uma sociedade capitalista que retem todo o tipo de bens e não esta acostumado com quem vive bem com o pouco que tem.
Um povo que luta por uma vida mais digna, com promessas cumpridas, com palavras dadas e realizadas.
Entre 80 e 90 pessoas vivem na tribo Aracai adultos, jovens e crianças, com a promessa de que um novo posto de saúde seria construído lá e a três meses sem medico na tribo.
A promessa é para 4 de janeiro começar alguém, vamos esperar que essa promessa se realize.
Com um contrato com o governo estadual vencido em final de setembro de 2015 eles esperam pela construção de 15 casas, que não vao acontecer porque o governo alegou estar sem recursos.
Com banheiros precarios, entupidos, maquinas de lavar roupa doadas que quebram, 50 kilometros da capital do Parana, eles simplesmente batalham pela vida.
Casas construidas em cima da terra, feitas de tapumes, apodrecem rapidamente fazendo com que as vezes 3 famílias vivam juntas.
90% das pessoas que aparecem para ajudar e fazem promessas acabam por nunca mais retornar, porque não entendem como o “índio” não fez aquilo que ele falou que tinha que fazer.
Passando muitas vezes por cima da vontade das pessoas que moram na aldeia, sem humanizar a vontade de cada um, a sociedade que pensa em auxiliar nunca mais volta, decepcionada porque a maneira como ajudou era “tao perfeita” e nada podia dar errado.
Pois desculpem amigos, voce ajudou errado: Voce nao sentou la por varias vezes e perguntou como eles querem ser ajudados.
A maneira deles é que importa, não a sua.
Lutando contra a PEC 215, lutando para construir as casas prometidas pela COHAPAR, lutando para manter a aldeia viva, eles estao lá sobrevivendo e respirando.
Suas tradições, seus sorrisos, abraços sinceros, suas canções, a esperança no olhar, seguem por la, esperando por nós.
Para a GMDS SoulPhotography, eles são seres humanos onde corre a mesma cor de sangue e merecem nosso apoio.
Quer ajudar?? o cacique está esperando por sua ligação.
Ele vai te dizer como fazer isso da melhor maneira.
+55 (41) 9757-6026 Laercio Wera Tupa

Recent Posts

Recent Comments

Meta

gmds Written by:

Be First to Comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *